quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 @ postado por Marina Maciel

bowie

Estava conversando esta manhã com meu irmão para que ele me ajudasse na empreitada: quais são meus ídolos? A questão encasquetou na minha cabeça enquanto tentava escrever outro post para o #memedejaneiro das blogueiras do LuluzinhaCamp.

A sugestão que ele me deu: “fala que é o seu pai!” Dei risada porque me lembrei dos tempos do Ensino Fundamental, quando a aula de redação tinha aquele fatídico tema “Quem é o seu herói? Escreva a respeito dele e justifique sua resposta“. Boring! O que mais desanima é saber que todo mundo passou por algo parecido.

Na ocasião, escrevi que era meu pai. Mas chegar a esta conclusão foi bastante custosa. Antes de descansar a caneta sobre o papel e finalmente escrever, pensei em vários personagens de histórias em quadrinhos, desenhos animados e dos meus livros mais queridos. As respostas dos colegas, o mesmo de sempre: bombeiro, policial, médico…

Mas de tudo a gente tira alguma coisa, não é? Pensando em escrever sobre meu ídolo, descobri que, na verdade, não idolatro ninguém. Eu gosto da pessoa, de algum feito dela – como é o caso do David Bowie. Tinha até um amigo que idolatrava o Paulo MalufAinda bem que hoje ele largou essa vida. Idolatrar me remete àquela ideia que revistas femininas passam para as adolescentes em testes do tipo: Você é fanática por seu ídolo? By the way, um título muito perturbador.

Hoje, eu só tenho certeza que meu ídolo é o meu bisavô. Simples do jeitinho que ele era, foi a pessoa mais admirável que já conheci. Paro para pensar e sinto muita gratidão por ter convivido, brincado, escutado seus conselhos, por ter escutado suas histórias maravilhosas e jogado dominó com ele 20 anos da minha vida. Disso tudo, tirei muita sabedoria.

Este post faz parte do Meme de Janeiro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem a diversão como única intenção. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

Foto: Tim Caynes/Creative Commons


3








3 Comentários


denise rangel @ 23.01.2013

Ainda não escrevi meu post. Travei. Sinto o mesmo em relação a idolatrar pessoas.
beijo, menina


Marina Maciel @ 23.01.2013

Oi, Denise!
Eu estava travada também. Só sentei para escrever depois do puxão de orelha da Lu Freitas. *rs
Beijinhos**