sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 @ postado por Marina Maciel

love-valentines

Nesta semana de São Valentim (em 14/02 se comemora o Valentine’s Day), deparei-me com uma história de amor impossível de passar despercebida. O dia a dia é tão corrido que, muitas vezes, ignoramos as pequenas gentilezas. Em tempo, encontrei uma carta de amor bastante diferente da que escreveu São Valentim. O que estava faltando era parar, respirar fundo, prestar atenção à volta e ir à caça da história – que não estava tão distante assim.

Começou quando um médico não conseguiu salvar a vida de uma paciente, em dezembro do ano passado. Quando soube da notícia da morte dela, escreveu uma carta ao marido da falecida. Além de bastante comovente, é especialmente cheia de gentileza e compaixão a uma pessoa – e uma família – com quem teve pouco contato.

Há pouco mais de uma semana, o filho de 24 anos da mulher, que morreu de câncer de mama - o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, que responde por 22% dos casos novos a cada ano -, compartilhou a carta na internet, com o comentário “Esta carta, do médico da minha falecida mãe, mudou minha vida“. Confira abaixo a mensagem, que teve mais de 2 milhões de visualizações e mais de 150 comentários no Reddit:

carta-medico

Traduzi a carta para português, abaixo:

Querido Sr. (removido),
Eu sou o médico de pronto atendimento que cuidou de sua esposa, Sra. (removido), no último domingo no Departamento de Emergência do Hospital Presbiteriano de Nova York. Fiquei sabendo apenas ontem que sua esposa faleceu e quis escrever para você para expressar minha tristeza. Em meus vinte anos de como médico do Pronto-Socorro, nunca escrevi para um paciente ou um membro da família, já que nosso encontros são normalmente apressados e nem sempre permitem mais interação física.
No entanto, no seu caso, eu senti uma conexão especial com sua esposa (removido), que era tão cativante e alegre apesar de sua doença e de seus problemas de respiração. Eu também me emocionei pelo fato de que vocês pareciam ser um casal muito apaixonado. Você a apoiou, fez sempre as perguntas certas com calma e preocupação. Como médico, eu acredito que o amor e o apoio de um marido ou de um membro da família é o presente mais tranquilizante, trazendo paz e serenidade para aqueles que estão criticamente doentes.
Sinto muito por sua perda e espero que você consiga encontrar conforto na memória do grande espírito de sua esposa e do amor que os unia. Minhas condolências mais sinceras para você e sua família.
(removido), MD

Eram duas as discussões na internet: uma era a respeito da necessidade de existirem mais médicos que se importam e que tenham compaixão pelos pacientes e pelas famílias, e a outra tentava estipular se o médico era homem ou mulher. Não vejo isso como uma questão profissional, nem de gênero, mas de um ato de bondade que todos nós podemos fazer, independente de quem somos, de onde somos, e do que trabalhamos.

A capacidade de demostrar amor e gentileza consegue inspirar outras pessoas a serem gentis, bondosas, a enxergar o outro de fato e a se conectar com ele. É por isso que a carta é grande, generosa. Deve ter levado pouco menos de meia hora para escrever, mas conseguiu sensibilizar a família e quem leu pela internet – e, provavelmente, ele não devia fazer ideia do quanto a carta faria diferença para as pessoas. É por isso este médico é incrível.

Com este post, inauguro a categoria Retratos de Pessoas que Conheci. Este não foi exatamente um perfil – nem conheci o tal médico -, mas quando ver esta tag nova, você saberá o que esperar dos próximos textos. Até lá!

Este post faz parte do Meme de Fevereiro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

Fotos: Siuyuett/Divulgação e Reddit/Reprodução


4



  • http://www.facebook.com/suuzi.sarmento Suzi Sarmento

    Emocionante. <3

    • http://espiraldosilencio.com.br/ Marina Maciel

      Obrigada pelo comment, Suzi! :)
      Abraços!

  • Thiago POA

    Obrigado por compartilhar, Marina. Sua sensibilidade me comoveu.

    • http://espiraldosilencio.com.br/ Marina Maciel

      Thiago, querido, eu que agradeço por você comentar! Me manda um inbox depois para a gente bater papo. ♥
      Beijos!