terça-feira, 21 de maio de 2013 @ postado por Marina Maciel

A-forca-da-palavra

Press-release de divulgação do webdocumentário A Força da Palavra, produzido por Felipe Gonzalez, Marina Maciel e Mirtes Anjos.

“A Força da Palavra” traz, em formato para web, cinco vídeos sobre o movimento cultural periférico que ascende ao centro e exterior.

Literatura marginal, periférica, emergente, do oprimido. Em cinco blocos, o webdocumentário “A Força da Palavra” registra o que é o movimento literário marginal, que cresce desde 2000 na periferia paulistana, ganha espaço no centro e se aventura no cenário internacional.

Idealizado, dirigido e produzido por Felipe Gonzalez, Marina Maciel e Mirtes Anjos, “A Força da Palavra” desvenda este universo literário contemporâneo, contado pelos protagonistas engajados neste movimento cultural e críticos da área.

O webdocumentário abre espaço para que a periferia mostre como a literatura marginal se torna um agente transformador de vidas, sendo a palavra, a poesia e a música utilizadas como ferramentas para dar vazão à realidade do cotidiano dos arredores da cidade.

“A Força da Palavra” propõe uma reflexão sobre o movimento, aborda aspectos culturais e sociais, além de mostrar o fenômeno que alcança crianças, adultos e idosos nos saraus de poesia espalhados pela capital paulista.

No primeiro bloco, “A palavra desce do pedestal e beija os pés da comunidade”, a literatura marginal é explicada por personagens do cenário, com reflexões sobre como esse segmento da arte é desenvolvido, sua ascensão e principais características.

A segunda parte do webdocumentário, “Preconceito linguístico”, exibe o embate da nomenclatura para o estilo literário, o conflito entre o conteúdo e a linguagem das obras acadêmicas e periféricas.

O terceiro bloco, “Personagens fisgados pela literatura”, traz depoimentos dos participantes do movimento, com relatos sobre o contato com a leitura e poesia, a importância destes elementos no processo educacional e de desenvolvimento pessoal, além do incremento de saraus na periferia de São Paulo.

No quarto vídeo, “Aspectos sociais”, a literatura marginal é mostrada como arma para combater os problemas da sociedade, além de exibir o poder que possui para impactar em transformações sociais. O bloco também traz a reflexão a respeito da interação que a literatura pode levar às divergências entre os indivíduos.

A última parte do webdocumentário, “Revolução Literária: O Brasil que dorme acordado”, aborda a amplitude da literatura como instrumento de expressão e voz para a periferia, além da transformação de locais comuns, como bares, em recintos de cultura. O vídeo exibe o desenvolvimento desse movimento literário, com criação de programas culturais, conquista de espaço em editoras e, também, entre críticos.

Em “A Força da Palavra”, importantes nomes do movimento dão depoimentos, como o jornalista Audálio Dantas, que foi pioneiro em auxiliar a publicação de uma moradora de periferia: Quarto de Despejo, de 1960 publicado por Carolina Maria de Jesus, com base em diários escritos dentro da favela do Canindé. O webdocumentário também conta com a participação do poeta e criador da Cooperifa, Sérgio Vaz; o DJ do grupo Racionais MC’S, conhecido como KL Jay; a intelectual e pesquisadora, Heloisa Buarque de Hollanda; a crítica literária, Marcia Barbieri; além de demais organizadores de saraus, rappers, poetas e participantes do movimento.

O formato para web é hospedado no site A Força da Palavra e tem menu interativo no YouTube. A proposta do webdocumentário visa atingir o maior número de espectadores, com conteúdo gratuito, a fim de espalhar informações sobre este movimento literário.

Além disso, apesar da divisão em cinco blocos, não há, necessariamente, uma ordem obrigatória para visualização dos vídeos, já que cada um traz temas que podem ser assistidos individualmente, com conteúdo que não depende de anteriores para correlação. Dessa maneira, o espectador tem liberdade para definir a ordem que irá assistir ao “A Força da Palavra”, sem ser prejudicado pela organização das informações.

A FORÇA DA PALAVRA (Brasil, 2012; 35 min).

Direção: Mirtes Anjos
Direção de Arte: Felipe Gonzalez
Roteiro: Marina Maciel
Fotografia: Andrews Nascimento
Edição: Rodolfo Marcelino
Produção Executiva: Mirtes Anjos
Planejamento digital: Felipe Gonzalez

Esta série continua. Leia outros posts sobre A Força da Palavra clicando neste link.


0