quinta-feira, 18 de julho de 2013 @ postado por Marina Maciel

tumulo-vampiros

Sem dúvida, a melhor notícia de Arqueologia da semana (desculpe pela morbidez): perto da cidade de Gliwice, na Polônia, historiadores encontraram quatro esqueletos com suas cabeças removidas e colocadas entre as pernas. Acredita-se que a descoberta se trate de um cemitério de “vampiros”.

Antes que você pare de ler o post alegando sensacionalismo da minha parte, explico: na Era Medieval, decapitar uma pessoa tida como “vampiro” era uma prática comum. Segundo os arqueólogos, acreditava-se que esta era uma das formas de garantir que os mortos continuassem mortos – e não voltassem para drenar seu sangue depois.

tumulo-vampiros4

O período em que foram enterrados ainda é um mistério. Isso porque, além de estarem sem cabeça, os esqueletos também não tinham nenhum adorno, como joias, cintos ou fivelas. Enquanto outras análises não são feitas, a estimativa dos pesquisadores é que o enterro aconteceu no século 16.

Segundo o Daily Mail, ainda hoje alguns vilarejos da Europa Oriental encaram vampiros como uma ameaça real à população. Neles, as pessoas mantêm sempre por perto alho e crucifixos e desenterram os mortos para perfurar os corações dos sangue-sugas com estacas. Meio maluco pensar nisso hoje – especialmente depois de Anne Rice, da saga Crepúsculo, de True Blood (ou The Sookie Stackhouse Novels) e de The Vampire Diaries

Fotos: EPA


0