segunda-feira, 25 de novembro de 2013 @ postado por Marina Maciel

Fushigi_Yugi_Japanese_Volume_1

Conheci a mangaká Yuu Watase aos 11 anos. Estava de férias, no litoral de São Paulo. Para mim, praia sempre fora sinônimo de bancas de jornal. Explico: nas bancas à beira da areia, sempre era possível encontrar uma boa promoção das minhas revistas favoritas, ou um combo inusitado de títulos de mangás.

Em uma dessas idas, me deparei com um dos últimos volumes de Fushigi Yûgi (ふしぎ遊戯). O traço de Yuu Watase me chamou a atenção de cara. Folheei rapidamente o livrinho, mas acreditei que era muito criança para ler a série, então deixei passar.

Mas Fushigi Yûgi nunca mais saiu da minha cabeça. Aos 13 anos, resolvi comprar os seis primeiros volumes, e me reapaixonei pelo título. Na época, morava em Atibaia, e o mercado municipal da cidade sempre vendia gibis e mangás pela metade do preço. Resultado: devorei a série até a última página naquele ano.

Fushigi Yûgi foi a primeira série de Yuu Watase, publicada a partir de 1992 na revista Shōjo Comic. Depois de quatro anos, chegou ao fim. Fez tanto sucesso que ganhou até um anime, de 52 episódios, produzido pelo Studio Pierrot.

Do chinês, pode-se traduzir “Fushigi Yûgi” como “Jogo Misterioso”. conta a saga da sacerdotisa do deus Suzako em busca de todos os sete seishis – ou “guerreiros celestiais” -, para convocar a deidade e salvar o país. Detalhe: a sacerdotisa é uma estudante colegial japonesa dos tempos atuais, que entra dentro do livro O Universo dos Quatro Deuses e vive sua aventura na China antiga. Seu nome é Miaka Yuki. Mimada, comilona e infantil, a adolescente tem um longo caminho a percorrer para se tornar uma pessoa melhor e salvar o país.

Este post faz parte da série Projeto Yuu Watase, que tem como objetivo revisitar as obras da mangaká. Para ler mais posts desta categoria, clique aqui.


0







Nenhum comentário